segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Tem parceiro de peso por trás! Inter dá detalhes da negociação com Guerrero

Paolo Guerrero, desde domingo, é oficialmente jogador do ​Inter pelas próximas quatro temporadas. O peruano desembarcará em Porto Alegre na quarta-feira e deverá ter uma recepção de ídolo no aeroporto Salgado Filho. Pois o presidente Marcelo Medeiros deu alguns detalhes a respeito da negociação e colocou a Nike, fornecedora de material esportivo do clube e patrocinadora do atleta, como principal parceira nesta contratação. Além disso, contrariando aqueles que dizem que o investimento é desproporcional à situação financeira do Colorado, disse não estar se tratando, “nem de longe”, do jogador mais caro do Brasil. 
De torcedor para torcedor: ​clique aqui e siga o 90min no Instagram!
O dirigente acredita que a chegada de Guerrero ao Beira-Rio pode, inclusive, expandir a marca do Inter para mercados ainda pouco explorados. Isso, claro, com a ajuda da multinacional. “O Guerrero talvez seja o principal produto da Nike na América do Sul e é o maior ídolo da seleção peruana. Por isso estamos desenvolvendo uma série de ações internacionais com ele. Inter e seleção peruana têm as mesmas cores. Vamos fazer várias ações diretamente ligadas ao Guerrero. Queremos aumentar o quadro social. Estamos com 103 mil sócios e vamos em busca de uma marca cada vez maior. Queremos abrir a América Espanhola com o nome do Guerrero”, destacou Medeiros em entrevista ao SporTV.

“Vendo camisetas de Bolsonaro, mas não voto nele”

Entre uma camiseta do Homer Simpson e outra da língua dos Rolling Stones, surge a estampa de um personagem um tanto quanto raro para uma banca de camiseta à beira-mar. Na feirinha de artesanato, castanhas e cachaças de Fortaleza, camisetas do candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) ao mesmo tempo atraem e repelem clientes. “Tem gente que passa aqui e me xinga, diz que eu estou compactuando com ele, vira a camiseta no avesso”, diz a vendedora Gina Henrique. “Tem até quem diga que vai queimar. Eu só digo: custa 20 reais. Se quiser, pode comprar e fazer o que bem entender com ela”. Apesar da recusa de alguns, ela afirma que a camiseta vende bem. "Se não vendesse não estaria aí, bem na frente, empacando as outras".
Além da barraca de Gina, ao menos outras quatro exibiam camisetas do capitão reformado para vender. E nos mostruários, o candidato não dividia espaço com mais nenhum outro político. “Fizemos o pedido para o fornecedor porque as pessoas passavam aqui e pediam”, diz, em outra barraca, a vendedora Mel Sousa. Ali, as camisetas do militar estão à venda desde janeiro. Mas não é todo dia que alguém compra. “Quando vende, é uma camiseta, uma vez na semana”, explica Liriel Pires, 16, a outra vendedora.

Casal morre em acidente causado por preso durante saída do Dia dos Pais

Duas pessoas morreram em Brasília em um acidente causado por um assaltante beneficiado pela saída do Dia dos Pais. Paulo Brás de Oliveira Junior, 27 anos, cumpria pena de oito anos de prisão em regime semiaberto e deixou a cadeia na sexta-feira (10).
O criminoso fazia parte de um quadrilha especializada em roubo de relógios de luxo e, no sábado, voltou a cometer o mesmo crime. Segundo a Polícia Civil, ele abordou uma vítima em um estacionamento quando policiais militares perceberam a ação.
Os PMs, então, passaram a perseguir o assaltante, que abandonou sua moto e rendeu uma mulher que passava de carro. Ela estava acompanhada de seu sobrinho de sete anos e os dois permaneceram no veículo usado na fuga.
Ao tentar fugir da polícia, o assaltante perdeu o controle do carro no Eixão Sul e atingiu a traseira de uma Kombi, que capotou várias vezes e bateu em um carro com cinco pessoas, incluindo uma criança.
O casal que ocupava a Kombi foi arremessado para fora do veículo e morreu na hora. A mulher e seu sobrinho do carro usado na fuga sofreram ferimentos leves.
Os passageiros do terceiro carro foram levados para o Hospital de Base 

sábado, 11 de agosto de 2018

O fim do canal Esporte Interativo e as muitas dúvidas no ar

O encerramento das atividades do Esporte Interativo, ao menos como uma opção de canal esportivo na TV por assinatura, pode trazer mais problemas aos seus donos do que parece. Antes de desmantelar o seu modelo de negócio, o grupo Turner, dono do EI, se posicionou no mercado como uma opção ao monopólio da Globo pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. 

Com a proposta de uma divisão mais igualitária de lucros e a exploração de plataformas digitais a partir de 2019, sete clubes decidiram firmar parceria com a emissora por direitos de jogos em TV fechada, entre eles Inter, Palmeiras e Santos. Mas o EI acabou, e a promessa da Turner em distribuir as partidas do Brasileirão nos canais de entretenimento do grupo, como Space e TNT, não parece ser uma alternativa que agrade aos clubes, pegos de surpresa com a novidade anunciada nesta quinta-feira. Atlético-PR e Bahia já se manifestaram contrários à mudança do modelo proposto e estudam brechas jurídicas para romper o contrato. 

O Esporte Interativo também é detentor dos direitos da Liga dos Campeões da Europa, e adquiriu essa posição por existir como o canal. Será que interessa à Uefa ver o seu produto mais valioso sem rumo certo no Brasil e nas mãos de uma emissora que não existe mais?

Situação contratual: Botafogo pode ter grande reformulação do elenco em 2019

A era de Zé Ricardo no Botafogo terá o primeiro jogo neste domingo, às 11h (de Brasília), pelo Brasileiro. Contra o Paraná, veremos uma equipe, coletivamente, tentando se recuperar na temporada. Individualmente, alguns jogadores buscam mostrar serviço para terem seus contratos renovados.

Somente os veteranos Jefferson, Luis Ricardo e Dudu Cearense têm vínculos com o Glorioso encerrando neste dezembro. Ídolo da torcida, o primeiro já anunciou aposentadoria para dezembro. Os outros dois, ao que indica, terão dificuldade para convencer a diretoria de que merecem prosseguir no clube.

Porém, oito atletas estão cedidos por outros clubes, sendo que pelo menos quatro desses são comumente escalados. Aguirre, Moisés, Brenner e Renatinho costumam ser acionados com mais frequência - e dá para dizer que apenas o centroavante e o lateral-esquerdo, por ora, têm a confiança da torcida. Já Jean, Yago, Marcelo e João Pedro, por sua vez, estão com menos espaço nas últimas partidas (seja por lesões ou concorrência somente). 

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Bahia empata no Uruguai e avança na Copa Sul-Americana

Bahia não teve grandes dificuldades para confirmar sua classificação à terceira fase da Copa Sul-Americana. Depois de vencer o Cerro-URU por 2 a 0 em casa, na noite dessa quarta-feira o Esquadrão de Aço arrancou um empate por 1 a 1 no estádio Estádio Luis Tócolli, em Montevidéu.
Tudo ficou mais fácil depois que Zé Rafael abriu o placar, ainda aos 18 minutos da etapa inicial. O meia tricolor arriscou chute de fora da área e contou com o desvio na marcação para superar o goleiro Irrazabal.
Apesar do jogo tranquilo, inclusive com estádio praticamente vazio, Nilton conseguiu levar dois cartões amarelos e ser expulso aos 15 minutos do segundo tempo. O exagero do volante foi fatal. No minuto seguinte, Leandro Paiva empatou o jogo depois do Cerro tomar a bola no campo de defesa do Bahia.
Os mandantes até esboçaram uma pressão, buscaram a virada, ao menos para sair de campo com a vitória, já que a classificação era um sonho distante. Mas os brasileiros souberam administrar a vantagem até o apito final.
Agora, o Bahia aguarda o vencedor do confronto entre Botafogo e Nacional-PAR. O time paraguaio saiu em vantagem no primeiro jogo ao vencer os cariocas por 2 a 1. Entretanto, o time comandado por Zé Ricardo decide a vaga em casa, dia 16.

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Por atrasos, Fluminense rompe com sua patrocinadora master


Patrocinadora master do Fluminense desde o início do ano, a Valle Express não estampará mais os uniformes do clube. No início desta quarta-feira, o Tricolor anunciou o rompimento com a empresa que opera cartões devido aos constantes atrasos nos pagamentos.

"O Fluminense Football Club informa que foi à Justiça fazer valer os seus direitos e que a partir de hoje, 8 de agosto, a Valle Express não é mais o patrocinador master do clube", diz a nota oficial.

O Flu anuncia a decisão um dia depois da Valle anunciar a vinda de parte de sua operação no Brasil a investidores dos Estados Unidos. A empresa vinha tendo dificuldades de manter o pagamento prometido à equipe.

As contas de abril, maio, junho e julho ainda não haviam sido quitadas, somando uma dívida de R$ 1,4 milhão. O contrato entre as partes tinha duração de dois anos com o pagamento de R$ 20,1 milhões.

Fonte:lance

TOP 4

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...